Lajes: descubra qual é a melhor para o seu projeto

Apesar de ser um elemento estrutural de extrema importância para a segurança da edificação, a laje também impacta diretamente na estética do projeto
0 Compartilhamentos
0
0
0

Texto: Agatha Menes

Pessoa jogando concreto em laje maciça
As lajes são elementos estruturais que contribuem para a sustentação de uma edificação (Foto: aboutmomentsimagens)

O projeto arquitetônico leva em consideração diferentes aspectos, como funcionalidade, segurança  design.

Embora a parte estrutural seja mais voltada para os profissionais de engenharia, é necessário que os arquitetos tenham uma noção sobre o tema, já que pode impactar diretamente na estética e na segurança do projeto.

As lajes servem como ótimo exemplo: em conjunto com as vigas e os pilares, essas estruturas ajudam na sustentação do edifício, mas também interferem no design da construção.

Conheça agora os principais tipos de laje e saiba como eles se encaixam nos projetos!

Dois profissionais segurando uma laje alveolar alçada por equipamento
Existem diferentes tipos de laje, como a alveolar (Foto: Kadmy)

Tipos de laje

Existem diferentes tipos de laje, mas os mais comuns são:

  • Laje maciça
  • Laje nervurada
  • Laje treliçada
  • Laje pré-fabricada com poliestireno
  • Laje alveolar

Laje maciça

A laje maciça é a laje mais comum no Brasil. Trata-se de uma placa de concreto armado com baixa espessura (de 5 cm a 12 cm), que é utilizada em obras de pequeno e médio portes.

Suas principais vantagens são:

  • Acabamento liso
  • Baixa espessura
  • Grande resistência contra esforços, trincas e fissuras

Já as desvantagens da laje maciça são:

  • Geração de resíduos
  • Muito pesada, necessita de reforço dos outros elementos estruturais
  • Demanda muito concreto/aço e onera o custo final da obra

Laje nervurada

A laje nervurada é formada por pequenas vigas de concreto armado, que são espaçadas entre si com o uso de moldes. Feita in loco, consome pouco concreto/aço, diminui o custo da obra e reduz o descarte de materiais. Além disso, a laje nervurada é muito utilizada para vencer grandes vãos. E mais: garante um acabamento diferenciado para as obras.

Vantagens da laje nervurada:

  • Leve
  • Economiza o material e o custo da obra
  • Gera menos desperdício

Desvantagens da laje nervurada:

  • Espessura maior com relação aos outros modelos (como a laje maciça)
  • Exige mão de obra especializada

Laje treliçada

Outra versão muito comum é a laje treliçada. Trata-se de uma estrutura de concreto interligada a vigas de aço treliçadas, que recebem como enchimento blocos cerâmicos ou EPS. Após o enchimento, a laje é recoberta por concreto. Além disso, tem capacidade para vencer grandes vãos (de 10 m a 15 m).

As vantagens de utilizar a laje treliçada são:

  • Baixo custo
  • Construção mais rápida
  • Melhor isolamento térmico

As desvantagens de utilizar a laje treliçada são:

  • Mais frágil
  • Necessita de materiais aderentes para acabamento
Laje em construção, apoiada por vigas e escoramentos
A escolha de um tipo de laje pode impactar diretamente na estética do projeto (Foto:  catalyseur7)

Laje pré-fabricada com poliestireno

A laje pré-fabricada com poliestireno também é feita de concreto. Seus diferenciais? É extremamente mais leve e econômica do que outros tipos, justamente por conta do seu preenchimento em EPS.

Vantagens da laje pré-fabricada com poliestireno:

  • Leveza
  • Rápida instalação
  • Ótimo desempenho térmico e acústico
  • Econômica

Desvantagens da laje pré-fabricada com poliestireno:

  • Pede reforço na parte inferior da laje
  • Não serve para grandes vãos
  • Não pode receber grande cargas

Laje alveolar

A laje alveolar é uma estrutura pré-moldada de concreto que possui alvéolos (aberturas em seu interior, que ajudam na redução do peso). Assim, é extremamente resistente e ideal para grandes vãos.

Suas principais vantagens são:

  • Grande capacidade de carga
  • Resistência
  • Vence grandes vãos (até 20 m)
  • Exige menos concreto
  • Rápida execução

Suas principais desvantagens são:

  • Precisa de mão de obra especializada
  • Demanda equipamentos maiores para transporte e içamento, como gruas e guindastes

Conheça alguns projetos que têm a laje como um dos elementos principais!

Residência NB

Corredor de uma casa aberturas para o quintal e escada. Destaque para a laje nervurada (no teto)
Colunas circulares, lajes nervuradas e grandes vãos fazem da residência projetada pelo escritório Arquitetos Associados uma construção simples, que conquista pela transparência e leveza (Foto/Divulgação: Leonardo Finotti)

Casa da Laje Inclinada

Vista noturna de uma casa com laje inclinada e grandes esquadrias. O cenário é marcado por montanhas
O modo como a laje foi apoiada nas vigas passa a imagem de um elemento mais leve em meio à natureza (Foto: Divulgação/Jomar Bragança)

Casa Treliça

O desejo dos moradores era ter uma residência com circulação fluida e abundante integração entre os ambientes (Foto/Divulgação: Nelson Kon)

Casa BRJ

Fachada de uma residência com laje protendida, acabamento em cimento queimado e madeira. Na frente, uma criança está andando de bicicleta
O ponto chave do projeto é uma grande laje protendida, inclinada e com pontos de apoio imperceptíveis (Foto: Divulgação/ Estudio Paralelo)

Hotel Laje de Pedra

Piscina de borda infinita com espreguiçadeiras e vista panorâmica para montanhas
O projeto de renovação e expansão do Hotel Laje de Pedra valoriza a cultura e o design original do complexo (Foto/Divulgação: Perkins&Will)

E aí, já sabe qual é a laje ideal para o seu projeto?

0 Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *