Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

5 soluções para garantir a iluminação natural do seu projeto

Quinta da Baroneza, por Candida Tabet Arquitetura – Foto: Rômulo Fialdini

Redação Galeria da Arquitetura

A iluminação natural é um dos artifícios mais utilizados por arquitetos na criação de ambientes. No entanto, o sol em demasia pode causar desconforto e até mesmo impactar no conforto térmico das edificações. É importante tomar cuidado e saber quais materiais auxiliam no controle da luz. Confira algumas das soluções mais usadas.

Brises-soleils

Os brises-soleils equilibram a incidência de luz e reduzem o calor em áreas internas. Fixos ou móveis, eles possuem lâminas verticais, horizontais ou mistas e acabamento liso ou perfurado. Podem ser fabricados em diferentes materiais, como aço, concreto, madeira e policarbonato. Também podem ser encontrados em painéis prismáticos ou fotovoltaicos.

Casa GCP, por Bernardes Arquitetura – Foto: Leonardo Finotti. Sede do Sebrae Nacional de Brasília, por gruposp – Foto: Nelson Kon. Casa Baroneza, por Candida Tabet Arquitetura – Foto: Rômulo Fialdini. Laboratórios UFSCar, por Vigliecca & Associados – Foto: Leonardo Finotti

Cobogós e muxarabis

Os cobogós e muxarabis proporcionam um efeito visual interessante aos projetos. O primeiro é um elemento artesanal de cimento e tijolo, enquanto o segundo é feito com treliças de madeira. Além de proporcionarem o controle da luz, são utilizados para separar um ambiente do outro e garantir privacidade.

Residência FT, por Reinach Mendonça Arquitetos Associados – Foto: Nelson Kon. Residência Laranjeiras VI, por GUIMATTOS – Foto: Alain Brugier. Casa Cobogó – São Paulo, por studio mk27 – Fotos: Nelson Kon

Claraboias e Domos

As claraboias e os domos são aberturas que oferecem iluminação aos ambientes. Alternativa a janelas, podem ser cobertos por fibras de vidro, vidros sintéticos resistentes a impactos e vidros laminados ou acrílico.

L'America Shopping Center, por Vera Zaffari Arquitetura – Foto: André Cavalheiro. Terra Cotta Studio, por Tropical Space – Foto: Oki Hiroyuki. Casa Branca, por studio mk27 – Foto: Fernando Guerra. Piselli Sud, por Carbondale – Foto: Romulo Fialdini

Átrios

Os átrios são pátios inseridos no centro ou na entrada de um empreendimento para proporcionar a entrada de ventilação e iluminação naturais. Abertos ou fechados (normalmente com uma cobertura de vidro ou estrutura metálica), contribuem para a eficiência termoenergética do estabelecimento, inclusive reduzindo os gastos com equipamentos de climatização.

BIG Small House, por Anonymous Architects – Foto: Steve King. City Life, por Torres & Bello Arquitetos Associados – Foto: Ricardo Braescher. Casa MS, por Studio Arthur Casas – Foto: Fernando Guerra. Centro Empresarial Senado, por Edo Rocha Arquitetura – Foto: Acervo WTorre

Teto Retrátil

O teto retrátil é a solução ideal para locais expostos à variação de temperatura. No verão, pode ficar aberto, no inverno, fechado. Nos dois casos, permite a entrada da luz. Normalmente suas estruturas são de aço patinável – para garantir maior estabilidade –, a caixilharia é de alumínio e a cobertura é de vidro.

Prédio 31, por Marcos Acayaba e Metropole Arquitetos – Foto: Maíra Acayaba. Novo Datacenter Brasil, por LoebCapote Arquitetura e Urbanismo – Foto: Leonardo Finotti. Wall Street Empresarial, por Ivan Smarcevscki Arquitetos Associados – Foto: Claudiomar Gonçalves. Residência M&M, por Bonina Arquitetura – Foto: Tony Chen


Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo