Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Após reformas, igreja onde Aleijadinho foi sepultado anuncia reabertura

A Igreja foi construída entre 1727 e 1746 e representa uma das referências da arquitetura e história de Ouro Preto, (Foto: iPatrimônio/Divulgação)

Texto: Naíza Ximenes

02/08/2022 | 15:59 — A Igreja Nossa Senhora da Conceição, paróquia em Ouro Preto (MG) onde Aleijadinho foi sepultado, anunciou a reabertura do santuário após quase uma década de reformas. Construída no século XVIII, entre 1727 e 1746, ela foi projetada por Manoel Francisco Lisboa, o pai de Aleijadinho, e abriga os restos mortais de ambos os artistas.

Foram nove anos de restauração. A Igreja representa uma das referências da arquitetura e da história de Ouro Preto e consiste em uma das maiores paróquias da cidade — tanto em tamanho quanto em imponência. 

São oito altares laterais, circundados de dezenas de imagens e esculturas, que também foram desenhadas e esculpidas pelo artista. Os exemplares, de madeira dourada e policromada, foram igualmente restaurados — e tudo a pedido da comunidade mineira, já que as imagens não faziam parte do projeto de restauração idealizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

 

(Foto: iPatrimônio/Divulgação)

O padre Edmar José da Silva comemorou a inclusão do acervo no projeto. “Nós criamos uma campanha intitulada Apadrinhe uma Imagem. A população abraçou com muito afinco a ideia, e, hoje, já estamos também no final da restauração das 23 imagens que compõem a imaginária do santuário. Elas ficam nos oito altares laterais e no altar mor aqui da nossa matriz santuário”, ele explica. 

Uma das imagens principais — a que retrata Nossa Senhora da Conceição —, construída em tamanho real, já foi devolvida e encontra-se no altar principal da igreja. “Quando você acha que a peça vai estar toda perdida e encontra ela toda íntegra (...) é uma emoção muito grande para gente e para comunidade também”, conta o restaurador Rafael Mendes Pinto.

O espaço é todo ornamentado no estilo barroco, característico de Manoel Francisco Lisboa e de seu filho Aleijadinho. Pensando nisso, o Iphan, além de restaurar a paróquia, ainda revitalizou uma parte importante do local: o museu construído em homenagem ao escultor Aleijadinho, que será reaberto futuramente. 

“Esta restauração traz a beleza original do século 18, que é o enriquecimento do douramento, a beleza dos altares, a riqueza das artes que apareceram aqui, a pintura do forro da capela da sacristia, quer dizer, o enriquecimento artístico aqui é muito grande”, explica o historiador José Efigênio Pinto Coelho.

Loading

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo