Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Arquitetura de Dubai muda da água para o vinho em 25 anos


Dubai pode ser facilmente confundida com uma miragem, o âmbito é um verdadeiro oásis. A sua paisagem exuberante enche os olhos de todos que de algum modo conseguem vislumbrar os cenários de Dubai, pessoalmente ou via fotos. A mudança arquitetônica da maior cidade dos Emirados Árabes Unidos é impressionante! Ela tornou-se sinônimo de esplendor e, também, de riqueza.

O outrora deserto transformou-se também em jardins por causa do chamativo e cuidadoso paisagismo; o antigo solo árido foi redesenhado a partir dos lagos criados com a água do mar dessalinizada. Isso se tornou possível por meio do sistema de irrigação que conta com água dessalinizada que provem do Golfo Pérsico.


É imprescindível ir a Dubai e visitar as belas edificações espalhadas pela cidade. Dentre todas elas, imponentes “gigantes” de aço se destacam: as Emirates Towers que, dependendo do ângulo de visão, ganham uma relação diferente, por conta da perspectiva; o National Bank of Dubai, uma das inconfundíveis obras arquitetônicas da cidade, com vidro convexo que reproduz as idas e vindas do dia-a-dia dos moradores; e a grande vela, ou melhor, o Burj Al-Arab com seus 320 metros de altura e formato de vela, sendo o primeiro hotel “sete estrelas” do mundo, construído sobre uma ilha artificial próxima à costa de Dubai. Leia também: O prédio que gira.


A cidade ainda abriga o maior prédio do mundo projetado pelo arquiteto americano Adrian Smith. O Burj Khalifa com seus incríveis 828 metros de altura e 160 andares gastou 330 mil m³ de concreto, 31.400 mil toneladas de aço e 28 mil painéis de vidro. Por causa de sua estrutura externa, o nascer do sol ganha um toque a mais de beleza refletido no corpo do prédio. É um espetáculo que vale a pena ser visto. Fica a dica.


Curiosidade: