Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

“Casa de borboletas”: o orfanato de bambu para crianças refugiadas na Tailândia


Desde que os conflitos armados, que envolvem questões etnias e políticas, passaram a ser constantes na região de Mianmar/Birmânia, localizada próxima a Tailândia, grande parte da população optou por refugiar-se no país vizinho para sobreviver. Além da Tailândia, outras regiões próximas foram abrigadas por cerca de 160.000 refugiados.

No meio a tantas iniciativas de ajuda, para quem perdeu tudo o que tinha em meio à guerra, a que mais se destacou foi a criação de um orfanato feito de bambu. Apelidado de “Casa de borboletas”, o projeto foi desenvolvido pelo escritório de arquitetura TYIN tegnestue.


A visão inicial dos arquitetos responsáveis foi a de ajudar e criar condições dignas e confortáveis de moradia, além de intervir para prejudicados e favorecer a socialização e um crescimento saudável aos jovens. As habitações são pequenas e individuais, desenvolvidas para abrigar até 24 crianças.

O estilo da arquitetura é para que o projeto seja, acima de tudo, sustentável, para que não deixe resíduos no local onde foi construído. Por isso optaram pelo bambu, pois a malha feita com este material facilita a entrada de luz e torna o ambiente eficientemente energético. Para prevenir a umidade, a base onde os dormitórios foram construídos são feitas de concreto e elevadas a cima do solo. 

 

O orfanato está localizado em uma pequena aldeia, que fica na fronteira entre Tailândia e Birmânia, o local foi estrategicamente calculado para sua construção. Além de proporcionar uma vista excelente para as montanhas da região, o local é longe de qualquer conflito ou índice de guerra.


Crédito/fonte da foto: Arquitetura Sustentável e Revista AM2
Fonte do post: Arquitetura Sustentável e Revista AM2

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo