Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Como contratar um arquiteto? Confira 5 dicas a seguir

Crédito: Stock-Asso/Shutterstock

Redação Galeria da Arquitetura

Em qualquer obra ou reforma, a participação de um arquiteto é fundamental para garantir que o trabalho seja bem executado e esteja em conformidade com as normas de segurança e qualidade.

Como afirma Ricardo Nunes, sócio do escritório Casa 3 Arquitetura, “além de não colocar o processo em risco, o projeto de arquitetura assinado por um profissional devidamente habilitado é uma exigência da legislação que rege as construções”.

Até aí, tudo bem. Mas você sabe quais aspectos devem ser considerados na hora de procurar um profissional? A seguir, confira 5 dicas para não errar na contratação de um arquiteto.

1)      Entenda suas necessidades

O primeiro passo é ir atrás de um arquiteto que atue exatamente no que você precisa. Afinal, tem aquele profissional que só cria o projeto arquitetônico, que acompanha e gerencia a obra, que presta consultoria, que faz tanto o projeto de interiores quanto o de paisagismo, e por aí vai...

No caso de uma nova construção, recomenda-se a contratação de um arquiteto que realize tanto o projeto quanto o acompanhamento da obra. Isso garante que as especificações sejam facilmente compreendidas e seguidas a rigor.

O arquiteto Glaucio Gonçalves diz que a maioria dos escritórios possui uma equipe de fornecedores e obreiros que são de confiança. “Mesmo que engenheiros e mestres de obras atuem no processo de construção é sempre bom compreender que o arquiteto tem a visão global e crítica do conjunto da obra”.

2)      Filtro de profissionais

Outra dica é eleger alguns profissionais com potencial para entrarem num processo de “cotação”. Gonçalves considera importante ter em mãos, pelo menos, três candidatos. Para criar esse filtro, vale ouvir indicações de amigos e familiares, pesquisar o portfólio tanto no site do escritório quanto nas redes sociais e visitar algumas obras realizadas. 

Crédito: Atstock Productions/Shutterstock

Caso ainda esteja em dúvida, você pode consultar a cartilha da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), bem como os sindicatos de arquitetos e urbanistas de seu estado.

Vale lembrar que em 2017, o CAU/BR (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) criou uma ferramenta online na qual os profissionais devidamente registrados podem se cadastrar (já são mais de 22 mil nomes na plataforma).

Ao acessar este link, você pode fazer a busca pelo nome, CPF, número de registro, estado ou município.

“Com isso, garantimos à sociedade um profissional realmente habilitado, capacitado para realizar a atividade e cumpridor de todas as exigências legais, como a emissão do RRT (Registro de Responsabilidade Técnica)”, diz o presidente do CAU/SP, Gilberto Belleza.

3)      Escolha do arquiteto

Com a lista de candidatos pronta, observe atentamente o estilo dos arquitetos e avalie qual deles tem o perfil e a metodologia de trabalho que atendem às suas necessidades. Assim que escolher, certifique-se de que ele possui registro ativo no CAU.

4)      Preço

De acordo com o titular do escritório Glaucio Gonçalves Arquitetura e Design, são duas as premissas nas quais o arquiteto se baseia para calcular o preço do serviço: o quanto a obra/reforma é complexa e o metro quadrado da área.

 “Com o orçamento em mãos, você deve consultar a tabela de honorários do CAU e comparar os valores antes de decidir. E lembre-se: não existe um valor único, pois o preço também está relacionado à experiência, à especialidade e à visibilidade que o arquiteto possui no mercado”.

Crédito: Freebird7977/Shutterstock

5)      Contrato

Por fim, é hora de formalizar tudo o que foi conversado com o arquiteto contratado. Preço, prazo e descrição dos serviços são pontos imprescindíveis. O contrato de arquitetura é um importante documento para assegurar os direitos e as atribuições de ambas as partes, especialmente perante à Justiça em caso do descumprimento de algum ponto.

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo