Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Containers na arquitetura

                Crédito: Jomar Bragança – Projeto Estudio Casulo, dos escritórios Bernardo Horta Arquiteto, Meius Arquitetura e pmlodi – Arquitetura/Construção

Redação Galeria da Arquitetura

Não é de hoje que os containers roubam a cena da arquitetura. Há cada vez mais exemplos bem-sucedidos de seu uso como elemento estrutural, em substituição à alvenaria. O material resiste ao desgaste exigido em seu transporte, e a intempéries como chuva, incêndio, corrosão, e por isso, possui longa vida útil.

Opção econômica e consciente

Com o reaproveitamento dos containers na construção de diversas edificações, como escritórios, bares, lojas e até residências, os projetos arquitetônicos podem ser construídos rapidamente – entre 60 a 90 dias dependendo da metragem –, a custos reduzidos e com atributos sustentáveis.

                                                                                                                        Crédito: Jomar Bragança – Projeto Box16, do escritório Felipe Soares

Isso porque, de acordo com a arquiteta Eduarda Hartmann – do Studium Saut Arte & Interiores, a instalação da estrutura é simples, pois trata-se de um material pronto. “Os containers possuem uma estrutura de aço extremamente forte, porém leve, composta por um sistema de encaixe que permite o empilhamento”, explica. Dessa forma, o uso do material gera economia de recursos naturais que não precisam ser utilizados, tal como areia, cimento e ferro – gerando menos entulho. “Os custos para erguer um projeto em container caem, aproximadamente, 30% em relação à construção com alvenaria”, destaca o arquiteto Daniel Kalil.

Guilherme José, arquiteto do escritório MEIUS Arquitetura, complementa ao lembrar a economia gerada também com mão de obra, pois, apesar de exigir um serviço especializado, a instalação de containers é feita com menos profissionais. “É como se as primeiras etapas de uma construção – fundação e estruturas – já estivessem prontas. O serviço só é feito para o corte da lata, para passagens de pontos elétricos e hidráulicos, isolamento termoacústico e, finalmente, para revestimentos e acabamentos”, ressalta.

Crédito: Cícero Viegas – Projeto Loft Sustentável, dos escritórios Ana Holzer Projetos e Planejamento Paisagístico, JJ Design Arquitetura e Studium Saut Arte & Interiores

Soluções para implantação e acabamentos

Rafael Salvato, representante da empresa Cont.Loc, especializada na customização de containers, compara a alternativa construtiva às obras de alvenaria. “A grande diferença está na estrutura metálica do container, mas os materiais de acabamento e revestimento são semelhantes. Podemos utilizar o drywall, MDF, OSB, entre outros”, afirma.

                                                                        Crédito: Marcelo Magnani – Projeto Casa Container, do escritório Daniel Kalil Arquitetura

A ‘caixa de aço’ pode ser aplicada em qualquer lugar, pois não exige grandes obras de fundação e terraplanagem. Contudo, segundo Guilherme José, sua implantação em lotes mais acidentados consequentemente resultará em maior movimentação de terra. “Quanto à fundação, não foge da construção convencional. Ela pode ser rasa, pois já é suficiente para receber a estrutura”, acrescenta.

Também é necessário atentar-se ao local de instalação. O ideal é que seja de fácil acesso para caminhões Munck ou guindastes, e ofereça espaço razoável para o descarregamento do container.

                                                                                      Crédito: Pedro Vannucchi – Projeto Decameron, do escritório studio mk27

Acústica, impermeabilização e manutenção

Alguns cuidados especiais devem ser tomados para garantir o isolamento termoacústico do material, que é condutor de calor. De acordo com José, esse tratamento pode ser realizado com aplicação de lã de rocha, de PET, ou de vidro. O profissional alerta sobre a necessidade de uma possível impermeabilização. “Devido à sua reutilização, o container pode apresentar pequenos furos, facilmente protegidos por uma manta plástica”, esclarece.

Além de sugerir a pintura regular da estrutura para prevenir a oxidação, Daniel Kalil cita a necessidade da instalação do sistema de para-raios, tal como o aterramento da rede elétrica do container. “Isso garante a segurança do espaço”, expõe. José alerta sobre a necessidade de um laudo de descontaminação. “Antes de usar o container como estrutura é preciso ter um laudo de descontaminação – química, biológica e radioativa – e respeitar as normas de segurança em relação ao translado, descarregamento e içamento do material”.

Saiba mais: Container é estrutura econômica e sustentável para construção civil

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo