Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Dicas para projetar um stand

                                                                         Crédito: Marcelo Scandaroli – Stand Garage Lounge Renault, da arquiteta Camila Klein

Redação Galeria da Arquitetura

A arquitetura de stands de vendas deve somar personalidade e sofisticação ao conceito da marca. “O mais importante é caracterizar a empresa e o produto a partir da estrutura do conjunto, formado pela fachada, pelo interior e o visual do projeto”, destaca a arquiteta Camila Klein.

De acordo com o arquiteto Ivan Rezende, o primeiro passo para iniciar o desenho é ter em mente o que será exibido na exposição, mostra ou feira. “É preciso criar algo de forte impacto visual e que remeta rapidamente ao que está sendo apresentado”.

Questões importantes

Uma das premissas é conceber espaços de fácil circulação. O layout deve ser livre para que as pessoas consigam caminhar e apreciar, com tranquilidade, as peças expostas. Para a arquiteta Gisele Taranto, também é importante considerar o meio que envolve o projeto, analisar se a estrutura está em um local aberto ou fechado, além dos fluxos e setorizações. “É preciso colocar-se na posição do visitante”, explica.

                                                                              Crédito: MCA Estúdio – Stand Novo Ambiente Design, do arquiteto Ivan Rezende

Execução eficiente e qualidade de acabamentos são fundamentais, por mais que se trate de uma instalação temporária. Para Rezende, elementos em excesso dificultam o acesso e a circulação dentro do ambiente. “É preciso projetar uma arquitetura acolhedora e instigante, que traga o olhar do passante para dentro do stand, e não somente ao volume arquitetônico”, destaca. 

Detalhes que fazem a diferença

O projeto deve ser acompanhado desde a sua concepção até a logística envolvida durante suas fases de montagem e desmontagem. “Contar com os melhores profissionais de diferentes áreas – iluminação, curadoria de arte, paisagismo, automação, equipe de obra – e outros capazes de elevar a qualidade do espaço é essencial para obtenção de um resultado satisfatório”, ressalta Gisele.

Camila lembra que o ambiente deve ter uma vitrine de peso, além de atendimento diferenciado. ”Para complementar a arquitetura de stand, é necessário investir em um atendimento de loja/boutique”, frisa a arquiteta.

                                                                                     Crédito: André Nazareth – Stand Loft Tropical, da arquiteta Gisele Taranto

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo