Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Dormitório no tubo de concreto


No estado de Morelos, primeiro ao sul da Cidade do México, um hotel na aldeia Tepoztlan trocou os tradicionais quartos por tubos de concreto. A construção é ecológica, proveniente da reciclagem de bueiros e esgotos industriais.


O alojamento incomum oferece elementos de conforto aos visitantes. Sob o abrigo tubular, uma cama queen size coberta com lençóis de algodão egípcio, mesa de luz e um ventilador, garantem a acomodação no rústico ambiente. A meia lua que se forma entre a parte inferior do tubo até a cama é utilizada para armazenar as bagagens. Na extremidade, uma porta de vidro pode servir de aconchego com as cortinas fechadas ou revelar a paisagem da Serra de Tepozteco quando abertas. Para necessidades pessoais, os hóspedes devem recorrer aos banheiros do hotel.




O Tubo Hotel, como ficou conhecido, é de autoria do escritório T3arc. Foi construído em apenas três meses e funciona desde 2010. Possui 20 ‘quartos’ empilhados em formato de pirâmide, com 2,44 metros de largura e 3,5 de comprimento cada.

 

Uma noite no tubo custa aproximadamente R$ 65, de segunda a sexta-feira, e sobe para pouco mais de R$ 100 aos finais de semana.


Crédito/fonte da foto: Luis Gordoa

Fonte do post: Lugar Certo

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo