Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Estudante ganha prêmio por projeto urbanístico em Maceió, Alagoas

O anteprojeto urbanístico foi desenvolvido embasado em cidades latino-americanas de relevo acidentado (foto: Márcio Ferreira/Governo do Estado de Alagoas)

Texto: Lucas Barbosa

12/02/2020 | 15:15 – A estudante de arquitetura e urbanismo Debora Moraes Ferreira foi a grande vencedora da 5ª edição do Prêmio Zélia Maia Nobre. Ela recebeu o "Reconhecimento da Contribuição Projetual Arquitetônica, Urbanística e/ou Paisagística", que é cedido pelo Programa das Nações Unidas para Assentamentos Urbanos (ONU-HABITAT) em conjunto com o CAU/AL, apoiador e organizador da premiação, respectivamente.

O projeto

Orientado pela professora Flávia de Sousa Araújo, o anteprojeto urbanístico do trabalho, que foi nomeado como "Morando abaixo da linha do horizonte e mirando além: delineando a urbanização da Grota Poço Azul em Maceió/AL”, se deu a partir do estudo de caso de cidades latino-americanas caracterizadas pelo relevo acidentado e pela população mais pobre situada em locais de difícil acessibilidade e sem infraestrutura.

A arquiteta e urbanista colocou como prioridade da proposta a implementação de uma infraestrutura capaz de garantir segurança e direito dos moradores à cidade, além do desenvolvimento sustentável da comunidade

Para saber mais sobre o projeto, clique aqui

Prêmio Zélia Maia Nobre

O Prêmio Zélia Maia Nobre tem como objetivo fomentar que estudantes de arquitetura e urbanismo das faculdades públicas ou privadas alagoanas pensem em projeto que englobem o desenvolvimento urbano social, econômico e ambiental de maneira sustentável. Idealizado para trabalhos de final de graduação, contou com apoio da ONU-HABITAT na edição de 2019.

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo