Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

GDCI lança Guia Global de Desenho de Ruas para crianças

O guia possui diagramas detalhados e gráficos esmiuçados que elencam as melhores práticas, estratégias, programas e políticas usadas em todo o mundo (Foto: PauloWinz/Reprodução)

Texto: Naíza Ximenes

24/05/2022 | 16:00 — A Global Designing Cities Initiative (GDCI) — em português, Iniciativa Global de Design de Cidades — lançou o Guia Global de Desenhos de Ruas. Esse guia atua como um pacote de referências para designers e arquitetos de todo mundo, e foi criado com um objetivo simples: ajudar urbanistas a incluir todos os elementos considerados fundamentais do cenário urbano em seus projetos. 

Mas engana-se quem acha que esse foi o ponto alto da publicação da GDCI. O guia fez tanto sucesso que ganhou uma versão especial: o guia urbanístico de ruas para crianças.

Batizado de “Designing Streets for Kids” – em português, “Desenhando Ruas para Crianças” –, o modelo foi traduzido para uma série de idiomas e incluiu referências cruciais para projeções. Os principais atributos considerados foram as necessidades de bebês, crianças e seus cuidadores como pedestres, incluindo a passagem de ciclistas e usuários de transporte público.

“Se você desenha uma rua funcional para crianças, desenha uma rua funcional para todos”, comentou Janette Sadik-Khan, presidente da GDCI, e diretora da Bloomberg Associates. “O Desenhando Ruas para Crianças mostra como as cidades podem liderar utilizando os projetos para melhorar a qualidade de vida das pessoas em todos os lugares.”

A instituição declarou, ainda, que vê a reforma nos métodos de construção urbanística como extremamente necessária, principalmente em vista da baixa funcionalidade das vias construídas no mundo contemporâneo — e por isso a necessidade de um guia de como desenhá-las. Para ela, a maioria das ruas é hostil e insegura para a população. 

Os dados confirmam o posicionamento: foi constatado que os acidentes de trânsito, responsáveis pela morte de 1,35 milhão de pessoas por ano, são a principal causa de óbito de jovens entre 5 e 29 anos — fatalidades completamente evitáveis através de um simples desenho adequado para crianças nas ruas, segundo a GDCI. 

Mas não basta apenas projetar as ruas de forma segura, já que esse desenho também deve ser prático. Tópicos como a saúde física e mental das crianças são cruciais para o design, e, por isso, foram adicionados critérios que abordam, por exemplo, a poluição sonora nas vias, o desencorajamento da atividade física, e, sobretudo, a falta de mobilidade.

Assim, o guia ganhou diagramas detalhados e gráficos esmiuçados que elencam as melhores práticas, estratégias, programas e políticas usadas em todo o mundo. Regiões com escolas, áreas de tráfego intenso, ruas comerciais e cruzamentos tiveram atenção ainda maior na projeção. 

Com um capítulo dedicado a “Como fazer a mudança acontecer”, o guia também mostra como implementar e ampliar planos de redesenho de ruas, destacando táticas para envolver as crianças durante todo o processo de planejamento — uma abordagem muitas vezes negligenciada que pode transformar substancialmente a forma como as ruas são desenhadas e utilizadas.

O guia Desenhando Ruas para Crianças pode ser visualizado e baixado gratuitamente em GlobalDesigningCities.org.

Loading

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo