Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Grafite no centro de SP pode ser o maior do mundo

A previsão de término da obra é no Carnaval de 2020 (foto: Agência Brasil/Rovena Rosa)

Texto: Lucas Barbosa

04/10/2019 | 13:52 – O acinzentado horizonte da capital paulista está ficando cada vez mais colorido. O fato é resultante da obra Aquário Urbano que prevê a pintura de uma área composta por 15 prédios – mais de 10 mil m² ao todo. Seis desses edifícios já contam com suas empenas (paredes laterais) grafitadas, uma delas com um polvo gigante.

Além de ressignificar o espaço alertando para questões ambientais e urbanas, a ideia é conquistar o recorde do Guinness de maior mural do mundo.

O trabalho está sendo feito pelo artista Felipe Yung, conhecido com Flip, em conjunto com o produtor cultural Kleber Pagú. A obra está sendo concebida na região de um dos principais cruzamentos da cidade, que fica próximo aos edifícios do Copan, Hilton e Itália.

Iniciado em 2017, o projeto é totalmente independente e contou com apoio de uma fabricante de tintas, que doou mais de R$ 500 mil em produtos, e com uma empresa de plataforma elevatória.

Pagú disse que o mural, além de tornar a cidade mais atraente e turística, abrange a economia criativa porque possibilitará a chegada de mais pessoas, afetando o comércio no entorno. Ainda segundo o produtor cultural, os prédios aceitaram participar da iniciativa sem a cobrança de custos e os edifícios menores também pediram para participar.

Com previsão de término no Carnaval de 2020, a obra pode ser visualizada de maneira completa por meio do aplicativo Aquário Urbano que é capaz de apresentar a obra completa em 360°. A experiência fica ainda melhor com o uso de óculos de realidade virtual, pois os usuários podem interagir com os animais em movimento e com os sons do fundo do mar.

Comentários (1) -

  • Rafaela

    10/10/2019 11:06:06 | Reply

    Não tenho nem palavras pra dizer o quanto eu achei isso incrível. Além de ser um respiro de ar puro desse cinza que a gente vê todo dia, vai movimentar os comércios menores da região. Mas o que eu acho mais legal é que (pelo menos pra mim) traz um senso de comunidade. Morar em São Paulo é uma relação de amor e ódio.

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo