Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Iphan vai restaurar igrejas tombadas em Minas Gerais

Matriz de São José de Itapanhoacanga (foto: divulgação/Ministério da Cidadania) 

Texto: Lucas Barbosa 

14/04/2020 | 13:55 – O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) realizará a restauração de dois edifícios de arquitetura religiosa em Minas Gerais. As obras nas matrizes de Santo Antônio de Glaura (Ouro Preto) e de São José de Itapanhoacanga (Alvorada de Minas) fazem parte de dois Termos de Compromissos firmados entre o Iphan, a Vale e a Anglo American.

Estão previstas obras na infraestrutura e nos elementos artísticos dos edifícios. A matriz de Itapanhoacanga ainda receberá sistemas de proteção de descargas atmosféricas, de alarme e de proteção a incêndios, hidrossanitário e sonorização. As intervenções têm valor estimado em R$ 7,1 milhões. 

Saiba mais sobre as igrejas 

Concluída em 1764, a matriz de Santo Antônio de Glaura foi interditada em 2016, pois corria risco de desabar. Três anos mais tarde, ela passou por obras emergenciais em sua estrutura. O edifício foi tombado em 1962 pelo Iphan. 

Por sua vez, a matriz de São José de Itapanhoacanga é data de 1785 sendo construída como capela filial à matriz da Vila do Príncipe. O templo conta com pinturas de Manuel Antônio que retratam a vida de São José e a infância de Jesus Cristo. Tombada em 1972, ela também passou por obras de restauração, as quais foram executadas entre 1999 e 2000. 

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo