Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Labirinto do conhecimento

Para criar uma biblioteca diferente, nada mais justo do que a inspiração ser um dos maiores escritores da América Latina, o argentino Jorge Luís Borges. Foi pensando nele que dois artistas brasileiros, Marcos Saboya e Gualter Pupo, criaram o projeto “The aMAZEme LIVRE”, um labirinto feito com 250 mil livros.


Com o objetivo de colocar as pessoas em contato com boas histórias, os criadores fizeram uma instalação completa com diversos gêneros da literatura. Para eles, a criação é menos sobre Borges do que sobre os livros que ele leu por sua vida. Para Saboya, "ele tinha uma biblioteca inteira dentro de si e dizia que sua ideia de paraíso era uma espécie de biblioteca”.

Existe uma hipótese de que a criação tenha vindo de próprios trabalhos do escritor. Sua obra mais famosa, “A casa de Ásterion”, faz uma releitura do mito do Minotauro, com o labirinto de Creta. Pode ser com a junção de “A biblioteca de Babel”, que conta sobre uma biblioteca infindável, composta de infinitos hexágonos. Esse último conto poderia ter sido a base para a inspiração dos brasileiros.

A exposição no centro Southbank, em Londres, dá a incrível chance de os visitantes se perderem em 250 mil livros. Já imaginou? Os amantes de livros certamente adoraram essa ideia.







Crédito/fonte da foto: Revista Galileu
Fonte do post: Revista Lingua, Brasileirissimos e Literatortura 


Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo