Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Mochilão arquitetônico

Alguns lugares respiram arquitetura. Por resistirem ao tempo e aos fenômenos naturais, eles provam que a atividade de projetar construções pode mesmo ser considerada uma arte, capaz de representar a história.

Por isso, selecionamos alguns pontos turísticos que são considerados fenômenos da arquitetura e que todo o arquiteto deveria conhecer. Confira abaixo:

1. Pirâmides do Egito

Construída pelos egípcios há aproximadamente 2700 anos, estas edificações foram erguidas com pedras de 2,5 toneladas e eram utilizadas como túmulos para os faraós. De acordo com a crença egípcia, a forma piramidal representava os raios descendentes do sol e, por isso, apontam para o céu. As pirâmides mais famosas são Quéops, Quéfren e Miquerinos.

Crédito: Museu de Imagens

2. A Grande Muralha da China

Projetada em várias etapas, a construção teve início durante a época imperial, por volta de 220 a.C e foi finalizada apenas no século XV. A pedra é o material predominante nos 7 mil quilômetros de extensão da muralha, que também recebeu tijolos, granito e calcário. A obra, considerada uma das sete maravilhas do mundo, teve como objetivo proteger os chineses das invasões de povos nômades.

Crédito: KickFeed

3. O Coliseu de Roma

Capaz de abrigar milhares de pessoas, o anfiteatro a céu aberto foi levantado durante o Império Romano. Utilizado como palco de lutas entre gladiadores e espetáculos com animais, o espaço possui a parede externa com quatro pavimentos de estrutura de concreto armado, assentos em mármore e pequenas janelas retangulares. Também compõe o seleto time das sete maravilhas do mundo e é o lugar mais visitado da Itália.

Crédito: KickFeed

4. Dubai

A cidade pode ser considerada uma viagem pelo que há de mais moderno e tecnológico no mundo. Sinônimo de riqueza, os imponentes prédios desenham o cenário da maior cidade dos Emirados Árabes Unidos. Então, é imprescindível ir a Dubai e visitar as Emirates Towers, o National Bank of Dubai e o Burj Al-Arab. Veja mais aqui.

Crédito: Sky Scanner

5. Taj Mahal

Realizado por volta de 1653, fruto de uma homenagem do Imperador Shan Jahan à sua falecida esposa, esse monumento é um gigante de mármore branco. Todo o conjunto apresenta uma atmosfera romântica e, por isso, ele é conhecido como a maior prova de amor do mundo. Materiais como ametistas persas, safiras do Ceilão, cristal e jade chineses, pedra turquesa tibetana e o Lápis - Lazuli do Afeganistão também foram utilizados nessa simétrica obra arquitetônica, localizada na Índia.

Crédito: KickFeed

6. Parthenon

O templo foi dedicado à deusa grega Atena e erguido no século V a.C. na Acrópolis, uma montanha localizada no centro da cidade de Atenas, na Grécia. A principal característica do gigante de mármore branco se deve às colunas caneladas, de molde redondo, com uma placa quadrada em cima. Atualmente, a estrutura mantém-se preservada.

Crédito: KickFeed

7. Ópera de Sydney

Trata-se de um grande teatro, situado em Sidney, na Austrália. O edifício foi concebido em 1959 pelo arquiteto Jørn Utzon, que não acompanhou a finalização da obra em 1973. Com design marcante devido à uma série de “conchas” de concreto pré-moldado instaladas na cobertura, o projeto arquitetônico parece uma laranja fatiada.

Crédito: KickFeed

8. Jerusalém

A religiosidade dita o ritmo da cidade, em Israel. Com parques arqueológicos, esculturas e vitrais, todas as construções são feitas de pedras, pintadas naturalmente de tons dourados.

Crédito: KickFeed

9. Bangkok

A urbanizada capital da Tailândia reúne diversos elementos arquitetônicos. De palácios, templos, museus e teatros a bibliotecas e discotecas, Bangkok oferece uma viagem exótica aos turistas.

Crédito: KickFeed

10. Veneza

Poética, a cidade italiana está localizada sob um arquipélago e, por isso, é cortada por diversos canais que cumprem a função de estradas. Para sua construção (ano de 452), a solução foi expandir as porções de terra firme até a criação de novas ilhas por meio de aterramento. A cidade – construída incialmente em madeira com fundações fincadas entre 2 a 5 metros de profundidade – teve as pedras como material principal alguns séculos depois.

Crédito: KickFeed

11. Praça e Basílica de São Pedro

A Cidade do Vaticano mantém a sede da Igreja Católica e, por isso, o lugar esbanja religiosidade. Com estilo clássico, influenciado pelo barroco, a praça em formato oval é cercada por coluna dórica, que adorna a entrada para a Basílica de São Pedro. Nesse espaço ocorrem as celebrações católicas e o discurso papal.

Crédito: Fundação Marcos Amaro

12. Brasília

A capital brasileira da arquitetura não poderia ficar de fora. Sob a regência do arquiteto Oscar Niemeyer, a modernização do país conquistada nos anos 50 é refletida por meio dos monumentais edifícios públicos, como a Esplanada dos Ministérios, Palácio da Alvorada e o Palácio do Itamaraty.