Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Modelos de cortinas

                                                                                                                                                    Crédito: Shutterstock/Hatchapong Palurtchaivong

Redação Galeria da Arquitetura

As cortinas são ótimas opções para a decoração e trazem aos ambientes internos, dependendo do tipo, modernidade, aconchego e até um aspecto clean, que parece ampliar o espaço. Além de bloquear – ou apenas filtrar – a passagem de luz, garantem privacidade e melhor conforto térmico.

O mercado disponibiliza diferentes tipos de cortinas e persianas e, quase sempre, as muitas opções geram dúvidas a quem precisa escolher. Confira as características de quatro modelos de cortinas e saiba onde cada uma se adapta melhor!

Cortinas de tecido

                                                                  Crédito: Roger Silveira – Projeto Loft Consolação, assinado por Lilian Barbieri Interior Design

As cortinas de tecido são as mais comuns. Na hora de escolher é importante se atentar à grossura do pano: um mais fino trará mais claridade ao ambiente, enquanto um mais grosso deixará o ambiente escurinho.

Muito utilizada em salas de estar e dormitórios, elas podem cobrir toda a janela – do chão ao teto – transmitindo elegância e sofisticação. Para os quartos, cortinas brancas são indicadas para passar tranquilidade.

Persianas

                                                                   Crédito: MCA Estúdio – Projeto Ambiente Hotel Black, assinado por Studio Guilherme Torres

Antes as persianas eram geralmente escolhidas para ambientes pequenos. Hoje, devido à sua praticidade, são bastantes encontradas em escritórios, salas de estar, cozinhas e dormitórios.

Seu estilo permite diversas regularidades para a entrada ou não de luz, deixando a claridade mais ou menos intensa. Além disso, sua limpeza é simples: com apenas um espanador a poeira vai embora.

Leia também: Cortinas e persianas contribuem para o conforto térmico das edificações

Blackout

                                  Crédito: Juliano Colodeti - MCA Estúdio – Projeto Apartamento Icaraí, assinado por Roberta Devisate Design em Arquitetura

As cortinas blackout são escolhidas principalmente para dormitórios e salas de home theaters, justamente por bloquearem a passagem de luz: o revestimento que as compõem bloqueia a passagem da luz e deixa o espaço mais escuro.

Cortinas esteiras

                                                                                                                      Crédito: Shutterstock/Kuprynenko Andrii

O estilo da cortina esteira é mais descontraído e traz um clima praiano para os ambientes. Além de leves e fáceis de manusear, seus materiais são rústicos, como o bambu, a juta e a madeira. Esse modelo pode escurecer o espaço, mas também pode trazer uma luminosidade agradável. Assim como a persiana, é fácil de limpar.

Saiba mais: Blackout: das venezianas ao entre vidros  

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo