Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

O legado de Vilanova Artigas


Neste ano de 2015, com a comemoração de seu centenário, João Batista Vilanova Artigas – ou apenas Vilanova Artigas – vem sendo bastante lembrado. E não é para menos!

O arquiteto brasileiro, um dos mais importantes da história do nosso país, é o maior exemplo de profissional que conseguiu mesclar na carreira um trabalho como docente reconhecido, projetos que mostram alto conhecimento técnico-construtivo, uma densidade poética-formal, além de um engajamento político que lhe deu visibilidade na época do Golpe Militar de 1964.

Nascido em Curitiba em 1915, Artigas é formado como engenheiro-arquiteto pela Poli/USP de São Paulo e um dos fundadores do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/SP). Estudou nos Estados Unidos e quando retornou, participou da criação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP) em 1948. Em uma crise profissional, o arquiteto resolveu passar um período na União Soviética e, ao retornar, suas novas projeções concebidas na década de 50, marcaram o começo da relação entre o poder público de São Paulo e a arquitetura moderna.

Residência Olga Baeta, 1956

Confira aqui o projeto de reforma da Casa Orlga Baeta - spbr Arquitetos

Casa Rubens de Mendonça (Triângulos), 1958

Já na década de 60, projeta uma sequência de edificações memoráveis com linhas da ‘Escola Paulista’ – iniciada originalmente por ele próprio junto a um grupo de arquitetos paulistas, e marcada principalmente pela valorização da estrutura e o uso do concreto armado. Após ser preso e exilado no Uruguai devido ao Golpe Militar de 1964, Artigas projeta em 1967 o famoso Conjunto Habitacional Zezinho Magalhães Prado (Parque Cecap), em Guarulhos.


Anhembi Tênis Clube, 1961

Edifício FAU, 1961

Parque Cecap, 1967

Vilanova Artigas é vencedor dos prêmios Jean Tschumi - Union Internationale des Architectes (UIA) de 1972, por tudo aquilo que contribuiu ao ensino arquitetônico; e vencedor por sua obra construída do Prêmio Auguste Perret, em 1985 – ano de seu falecimento.

Vale a pena conferir os lançamentos que marcaram o centenário, como o livro de obras de autoria de sua filha Rosa Artigas 'Vilanova Artigas', e do livro infantil 'A mão livre do vovô', de autoria de Michel Gorski e Sílvia Zats – repleto de desenhos feitos por Artigas.

Além disso, você pode assistir o trailer do documentário comemorativo ‘Vilanova Artigas: o arquiteto e a luz'aqui – para sentir o gostinho da bonita trajetória do arquiteto através de relatos de sua família e amigos.



Fonte do post:
Enciclopédia Itaú Cultural e Vilanova Artigas

Crédito das fotos: Vilanova Artigas e Facebook Vilanova Artigas

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo