Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

ONU-Habitat publica documentos traduzidos sobre desenvolvimento urbano

Créditos: Cidade de Quito, no Equador, onde aconteceu a Habitat III (Ecuadorpostales/ Shutterstock)

Redação Galeria da Arquitetura

A terceira conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável (Habitat III), que aconteceu em Quito, capital do Equador, entre os dias 17 e 20 de outubro, reuniu representantes dos Estados-membros para elaboração de uma nova agenda urbana para o mundo. 

E para tornar os documentos temáticos da conferência acessíveis, eles foram traduzidos para o português pelo Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos no Brasil (ONU-Habitat), com apoio de voluntário online da ONU, e estão disponíveis no site do Habitat III

Desafios e virtudes das cidades

Dados levantados pela agência das Nações Unidas mostram que cidades e regiões urbanas responderão por 75% do futuro crescimento econômico da maioria dos países. Apesar de representarem uma fonte de riqueza, esses locais apresentam desafios de infraestrutura e habitação.

Além disso, pesquisas apontam que as cidades são responsáveis pela produção de mais de 2 bilhões de toneladas de resíduos e pelo consumo de mais de três quartos de toda a energia produzida no mundo. Sem contar que aproximadamente 25% da população mundial ainda não tem acesso a serviços básicos e mora em assentamentos informais. Um dos dados revela que, de 1990 a 2012, aumentou em 542 milhões os casos de pessoas que vivem sem acesso a saneamento em áreas urbanas.

Comentários (1) -

  • Mulbert Fumagalli

    26/10/2016 10:18:02 | Reply

    Este tema é muito relevante a todos os Urbanistas, pena que nem todos estão preocupados com o compromisso que nos compete.
    Buscar resolver soluções problemáticas apontadas neste documento é exercer nossa missão profissional, o problema é que teremos de bater de frente com os interesse político e econômico do sistema capitalista; Ai muitos se acovardam por estarem desfrutando da condição de ter um bom emprego publico e não querer se dispor com a gestão atual, afins em sua moradia esta tudo certo, tem água tratada, bom acesso, não precisa do transporte publico, seu bairro tem passas, iluminação adequada, coleta de lixo, esgoto tratado... então para que se despor com a gestão... será que temos o direito com Urbanista de pensar assim?
    Vamos desenvolver o nosso papel na sociedade, ou então mude de profissão assim não envergonhara a classe.
    Obrigado pela oportunidade do espaço para podermos nos expressarmos.
    Um abraço fraterno a todos.

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo