Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Projetos hospitalares pedem design, funcionalidade e conforto

Shutterstock.com/por Spiroview Inc

Texto: Vitória Oliveira

Quando pensamos em hospital, nem sempre o associamos um lugar agradável. Mas saiba que um bom projeto arquitetônico para este tipo de estabelecimento preza pela melhor experiência de uso para todas as pessoas – médicos, funcionários, pacientes e visitantes. Tudo isso sem abrir mão de outros aspectos importante para o adequado funcionamento dos ambientes.

Por isso, falamos com escritórios especializados na área de saúde que ratificam: projetos hospitalares pedem design, funcionalidade e conforto. Fizemos, ainda, uma lista de quatro hospitais que ilustram a abordagem dos arquitetos.

1. Hospital de Urgência de São Bernardo do Campo | SPBR Arquitetos


Fotos: Nelson Kon

Para esse projeto, Angelo Bucci, titular do SPBR Arquitetos, destaca o olhar humanizado da sua equipe, que pensou na coletividade e no conforto – em todos os aspectos.

Um exemplo foi a concepção dos quartos nos andares superiores do hospital, que agrupam quatro leitos cada um. Para assegurar a melhor distribuição possível nesses locais, o projeto estabeleceu o banheiro no centro. Assim, ficam dois leitos de cada lado.

“Alegra-me projetar um hospital público com essa qualidade. Os quartos possuem 3 m de pé-direito, luz natural abundante e um projeto paisagístico que trará, ainda mais, qualidade ao espaço. É um projeto que acrescenta valor à ‘coisa’ pública”, sintetiza Bucci.

2. Centro Integrado de Oncologia | Cabe arquitetos


Fotos: Guilherme Marcato

O escritório foi o responsável pela modernização do centro hospitalar. A revitalização e a criação de outros ambientes proporcionaram mais aconchego ao público. Além disso, cada espaço foi personalizado com belas paisagens para contagiar os pacientes que estão em tratamento.

“O que mais admiro na arquitetura hospitalar é que ela é dedicada a salvar vidas e a promover saúde. Penso em como um edifício deste tipo pode ser parte fundamental de uma estrutura urbana, ao mesmo tempo em que pode ser uma ferramenta para desenvolver comunidades saudáveis”, explica o arquiteto Marcos Cardone.

3. Hospital Compacto CIES Baquiá | NN Arquitetos Associados + OYTO Arquitetura


Fotos: Rafael Schimidt

O desafio foi transformar um antigo almoxarifado em uma nova ala do hospital, em apenas 45 dias. O complexo é de iniciativa de uma ONG que faz atendimento público de saúde.

“O que tem de interessante nessa tipologia é a possibilidade de dar qualidades espaciais à experiência de frequentar os ambientes de saúde – nos quais, muitas vezes, as pessoas que ali estão se encontram em momentos difíceis e fragilizadas. Para nós, a arquitetura pode ser uma pequena contribuição para atenuar isso”, conta Baldomero Navarro.

4. Hospital Mater Dei Salvador | Zanettini Arquitetura


Foto: Divulgação Zanettini Arquitetura

Trata-se da quarta unidade da rede Mater Dei de Saúde, com projeto do Zanettini. O conceituado escritório propôs um edifício arrojado, em forma cilíndrica.

“O que defendo na arquitetura hospitalar contemporânea é o uso de sistemas construtivos industrializados, a adoção de soluções que procuram otimizar energia, água, gazes e demais insumos e o cuidado com as condições ambientais sustentáveis que otimizam o desempenho do edifício, das instalações e dos equipamentos”, explica o arquiteto Siegbert Zanettini.

Desafios dos projetos hospitalares

Durante a idealização do projeto, surgem desafios que cabem ao arquiteto solucioná-los, como fluidez espacial, acessibilidade, conforto, disposição dos elementos, iluminação natural e áreas de descompressão para os profissionais da medicina.

“Para nós, o grande desafio é atender às exigências técnicas e às normatizações muito específicas e rígidas, sem que isso seja a única qualidade do trabalho”, explica Navarro.

Já Cardone, diz que é necessário ter uma visão humanitária e grande capacidade de resiliência, pois “mudanças comportamentais e sociais ocorrem com muita frequência na sociedade, demandando outros espaços para acolhimento e tratamento de novas comorbidades.”

O prazer em projetar

De acordo com Zanettini, o prazer deste tipo de projeto está no reconhecimento. “Há dois meses, ao atender um convite do diretor do Hospital da Rede Dor para visitá-lo, no Hospital São Luiz da Anália Franco, – projeto meu há 25 anos atrás –, fui recebido por ele e pela sua equipe, que me elogiaram muito. São momentos importantes de reconhecimento sobre a excelência do trabalho realizado”.

Loading

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo