Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Quais cores são indicadas para dormitórios?

Redação Galeria da Arquitetura

As cores nos cercam por toda parte. Na maioria das vezes, vermelho e laranja nos restaurantes; branco nos hospitais; verde nos parques. Mas quando o assunto é colorir o quarto, há também uma regra? Para clarear o horizonte dos que perduram nessa dúvida, conversamos com a arquiteta Raquel Kabbani, que esclarecerá ainda, se a escolha dos matizes se trata apenas de coincidência ou tem alguma explicação.

Crédito:  Mariana Orsi

Assim como as cores mais vibrantes estão ligadas à ansiedade, as mais claras transmitem tranquilidade e, por isso, são adequadas aos dormitórios, já que são ambientes propícios ao relaxamento. “Usar cores fortes não é uma boa ideia, porque estimulam a mente das pessoas”, conta Kabbani, que prefere utilizar cores neutras e tons pasteis nesses espaços. Além disso, a arquiteta opta muitas vezes pelo branco, pois favorece na troca de roupas de cama e permite ‘brincar’ com as nuances sem que conflitem entre si.

Crédito: Fernando Guerra

No quarto dos bebês o princípio é o mesmo, porém ainda mais intensificado, uma vez que os pequeninos precisam ficar calmos em dobro. Do contrário, ficarão agitados e os pais passarão noites em claro. “Nesse caso, gosto muito da cor lavanda para as meninas, pois acalma; enquanto para os meninos, tons terrosos e verde pistache”, expõe Raquel Kabbani.

Crédito:  Adriana Barbosa

Segundo estudos da psicologia, as cores do quarto influenciam no estado de espírito, pois a luz se trata de uma energia e o fenômeno da cor é fruto da interação dessa radiação com a matéria, o que resulta no despertar das sensações.

Crédito:  Adriana Barbosa

Crédito: Fernando Guerra

A partir disso, insere-se a cromoterapia – um método de tratamento que utiliza as cores para melhorar o bem-estar das pessoas. Kabbani também tira proveito dessa técnica, sobretudo adverte sobre a importância em ficar atento ao que cada cor diz subjetivamente. “Toda vez que projeto um quarto penso na pessoa que vai estar lá e o que ela pretende: descanso, introspecção e relaxamento”, afirma. Em todos esses casos, ela cita algumas cores mais recomendadas e seus benefícios:

Azul: proporciona tranquilidade, paz e harmonia;
Verde: lembra as plantas e busca o equilíbrio;
Branco: é a paz, a pureza e ajuda a acalmar;
Lilás: também é purificador e transforma energias negativas em positivas.

Crédito:  Adriana Barbosa

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo