Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

São Paulo terá ciclovia de 57 km entre a capital e Itupeva

Ciclovia no canteiro central da rodovia dos Bandeirantes

A Ciclovia dos Bandeirantes ficará no canteiro central da rodovia homônima (Imagem: Reprodução/Governo de São Paulo)

Texto: Vinícius Veloso

11/03/2022 | 16:30 — O Estado de São Paulo receberá a primeira pista de longa distância e exclusiva para bicicletas instalada em uma estrada no Brasil. Com projeto lançado pelo Governo na última quinta-feira (10), a Ciclovia dos Bandeirantes terá cerca de 57 km e será construída no canteiro central da pista homônima. Executada pela concessionária CCR AutoBan — empresa responsável pela administração da rodovia —, a obra ligará a capital ao novo Distrito Turístico Serra Azul, localizado no município de Itupeva. O investimento deve atingir a marca de R$ 219 milhões.

“São Paulo ganhará a maior e mais completa ciclovia do país, com a geração de mil empregos diretos durante a sua implantação”, ressalta o governador João Doria, destacando que o projeto trará benefícios para o lazer, para o esporte e para a mobilidade. Está prevista, ainda, a criação de pontos de acesso controlado para a saída e a entrada dos ciclistas, de áreas de apoio, de sinalizações vertical e horizontal, de elementos de segurança e de barreiras rígidas. Haverá, também, seis passarelas ao longo do trajeto para a transposição da rodovia.

Para que a obra seja iniciada, ainda é necessária a realização de análises técnicas.

Segurança

Por estar no canteiro central da rodovia dos Bandeirantes, a ciclovia deve oferecer maior segurança para os ciclistas que trafegam na região. Segundo dados da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), neste ano já houve duas mortes por atropelamento de pessoas que pedalavam pelo acostamento. Em 2021, foram seis óbitos com a mesma causa.

Outros investimentos

No evento em que a ciclovia foi anunciada, o Governo de São Paulo também assinou dois convênios com a Prefeitura de Itupeva. Um desses contratos prevê R$ 4 milhões para a realização de obras de pavimentação asfáltica. Além disso, a cidade também receberá R$ 250 mil, por meio do Programa Cidade Acessível, para a construção de calçadas acessíveis.

Loading

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo