Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Sesc Pompeia é eleito uma das obras arquitetônicas mais importantes do pós-guerra

Sesc Pompeia

Segundo o júri, o projeto destaca-se por ter mantido a estrutura da fábrica que ocupava o terreno (Foto: ugcortes/Shutterstock)

Texto: Vinícius Veloso

12/08/2021 | 16:40 — Construção icônica projetada por Lina Bo Bardi na década de 1970, o Sesc Pompeia está entre as 25 obras arquitetônicas mais importantes do pós-guerra. Localizado na zona oeste de São Paulo, o edifício ocupa a 18ª posição da relação elaborada pelo jornal norte-americano The New York Times. De acordo com o júri, composto por sete arquitetos, o trabalho destaca-se por ter mantido a estrutura da fábrica de tambores que originalmente ocupava o terreno que recebeu o espaço cultural (iniciativa considerada novidade na época).

As primeira, segunda e terceira colocações da lista foram ocupadas, respectivamente, pela Casa Luis Barragán (México), a Residência Farnsworth (Estados Unidos) e a New Gourna Village (Egito).

Sesc Pompeia

O Sesc Pompeia começou a ser projetado em 1977 e a construção teve início em 1982, sendo inaugurado em 1986. O conjunto é composto por dois blocos de concreto aparente, interligados entre si por quatro níveis de passarelas. Já no térreo existe um deck solarium que representa uma praia urbana e faz alusão ao rio que corta o bairro da Pompeia. Em 2015, a construção foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Reconhecimento internacional

Além do reconhecimento do The New York Times, o projeto de Lina Bo Bardi já havia sido aclamado fora do Brasil no passado. Em 2016, o periódico britânico The Guardian o colocou na sexta posição da lista com as 10 melhores construções e estruturas em concreto do mundo.

Loading

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo