Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Sítio Roberto Burle Marx se tornou candidato a Patrimônio Mundial da Humanidade

O sítio Roberto Burle Marx está sendo submetido a uma intervenção que custou R$ 5,4 milhões (foto: Tânia Rego/Agência Brasil)

Texto: Lucas Barbosa

24/05/2019 | 14:40 – O sítio Roberto Burle Marx – situado na região oeste do Rio de Janeiro –, que já ostenta o título de Patrimônio Cultural do Brasil, está cada vez mais próximo de se tornar um Patrimônio Mundial da Humanidade. Sua candidatura foi aprovada e, por isso, os técnicos da Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) farão uma visita técnica ao complexo em setembro deste ano.

O objetivo dos funcionários é confirmar se as informações presentes no dossiê, de 602 páginas, elaborado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) e encaminhado à entidade condizem com a realidade. Além disso, o plano de preservação do complexo também será analisado. O resultado apenas será de conhecimento público em 2020 durante a 44ª reunião do Comitê do Patrimônio, que ainda não possui sede definida.

Obras

O sítio Roberto Burle Marx recebeu um aporte de R$ 5,4 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a realização de obras de modernização – além da reforma do prédio administrativo, foi possível instalar um refeitório, vestiários, espaços para pesquisa e laboratórios. O complexo também contará com apoio para pessoas com deficiência.

Caso seja condecorado com o título, é esperado que o sítio entre no roteiro de turismo da cidade.

Entenda mais

Sítio Burle Marx poderá concorrer a Patrimônio Mundial em 2020

Confira também

Paraty está mais próxima de se tornar Patrimônio Mundial da Humanidade

Loading

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo