Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Tijolo ecológico: sustentabilidade que difere

                                                                                                                         Crédito: shutterstock/photobyphotoboy

Redação Galeria da Arquitetura

A maior vantagem do tijolo ecológico diz respeito à sustentabilidade que seu uso traz aos canteiros de obra: ele torna as execuções mais fáceis devido aos encaixes e, consequentemente, reduz o consumo de outros materiais, como concreto, argamassa e aço. Além disso, a geração de entulho acaba sendo minimizada, se comparada aos métodos tradicionais.

Por que tijolo ecológico?

O material recebeu esse nome porque sua cura hidráulica é diferente dos tijolos de solo-cimento. Ao invés de ser cozido, ele é prensado; levando em consideração, também, a baixa proporção de cimento usada no processo da massa (cerca de 10%) e o tipo de solo arenoso utilizado que, quando não tem pedrisco, pode ser retirado de quase todas as áreas.

Alvenaria tradicional

O tijolo ecológico não tem função estrutural. A firmeza do material é atribuída pelas colunas de sustentação embutidas dentro dos furos dos tijolos, que são executadas em intervalos fixos determinados pelo projeto estrutural, com o uso de vergalhão e graute. Para as cintas de amarração, distribu��das ao longo das paredes, utiliza-se os tijolos canaleta que, preenchidos com barras de ferro e concreto, geram uma estrutura rígida.

Características e vantagens

Além de toda a questão sustentável que difere o tijolo ecológico dos outros, este material não precisa de mão de obra especializada para a sua fabricação e pode recusar o uso de revestimentos, devido às suas formas. Também é mais econômico. 

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo