Plano Diretor de Arborização Urbana do Rio de Janeiro avança para sair do papel

Publicado em 2015, documento visa estabelecer instrumentos que incentivem a plantação e conservação da cobertura verde em espaços públicos
0 Compartilhamentos
0
0
0

Foi decidido que a comunidade terá participação ativa no comitê responsável pela implementação e acompanhamento do plano (Foto: Celso Diniz/Shutterstock)

Texto: Vinícius Veloso

15/03/2021 | 13:30 — Publicado em 2015, o Plano Diretor de Arborização Urbana do Rio de Janeiro (PDAU Rio) teve novas ações executadas no fim de fevereiro. No último dia 24, a Fundação Parques e Jardins (FPJ) se reuniu com um grupo de cerca de 20 profissionais de órgãos municipais e secretarias para avançar no planejamento. No encontro, foi aprovada a criação de uma vaga que será preenchida por membro da sociedade civil, possibilitando que a população tenha voz ativa no comitê. O eleito representará a comunidade por meio da plataforma Participa.Rio.

A inclusão do Plano Diretor de Arborização Urbana na ferramenta marca mais uma etapa concluída, e o próximo passo será a criação do Plano de Ação. A ideia inicial é que o foco de ação esteja nas regiões oeste e norte da cidade, que atualmente têm o maior déficit de cobertura vegetal. “O PDAU é uma conquista da sociedade carioca e essa transparência é fundamental, assim como a incorporação da visão de moradores, associações profissionais, instituições e da população em geral”, afirma Celso Junius, diretor de Arborização da FPJ.

O PDAU Rio

O documento foi elaborado com o objetivo de criar instrumentos urbanísticos que sustentam iniciativas de implantação, conservação, monitoramento, avaliação e expansão da arborização em espaços públicos, além de parques e praças. Algumas atividades já estão sendo realizadas neste sentido, como a plantação de 50 mudas em 10 bairros do Grande Méier, nas vésperas do aniversário de 456 do Rio de Janeiro, em 01 de março.

A ação aconteceu graças à parceria entre os moradores, a FPJ e alguns coletivos, como o Arboristas Urbanos e o MOSAMA. Também houve apoio da Secretaria do Meio Ambiente, Subprefeitura da Zona Norte e Gestão Executiva Local do Grande Méier. Na ocasião, foram plantadas espécies como Pau-Brasil, Ipê-amarelo e Manga-ubá.

0 Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *