Arquiteto Jaime Lerner, ex-governador do Paraná, morre aos 83 anos

Ele ficou internacionalmente conhecido pela sua gestão municipal quando implantou um projeto de planejamento urbano e transporte integrado
0 Compartilhamentos
0
0
0

Lerner estava internado desde o dia 21 de maio por conta de problemas renais (Foto: Divulgação/Instituto Jaime Lerner)

Texto: Vinícius Veloso

27/05/2021 | 14:00 — Morreu na madrugada desta quinta-feira (27) o arquiteto e urbanista Jaime Lerner, que foi eleito prefeito de Curitiba por três vezes (1971, 1979 e 1989) e assumiu o governo do Paraná durante dois mandatos (1995 a 2002). Lerner ficou internacionalmente conhecido pela sua gestão municipal quando implantou um projeto de planejamento urbano e transporte integrado. A criação do sistema BRT em 1974, com canaletas exclusivas para ônibus e terminais integrados, virou exemplo e a solução acabou replicada em cerca de 250 cidades de todo o mundo.

Lerner, que tinha 83 anos, estava internado no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba, desde o dia 21 de maio com quadro de febre e complicações renais. Viúvo, deixa duas filhas: Ilana e Andrea. O corpo será velado a partir das 10h30 no Cemitério Israelita do Água Verde e o sepultamento está previsto para às 15h no cemitério Israelita do Santa Cândida. Ambas as cerimônias serão restritas por conta das medidas de isolamento social.

Trajetória

Jaime Lerner era curitibano e nasceu em 17 de dezembro de 1937. Formou-se em arquitetura e urbanismo em 1964 pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e nos primeiros anos da carreira participou da criação do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC). Filiado à Arena, assumiu a prefeitura da capital paranaense pela primeira vez em 1971 e deixou a política em 2003. Era titular de uma empresa que já criou projetos e planos para capitais como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Recife, além de cidades na Angola, México e Panamá. Também fundou o Instituto Jaime Lerner, organismo sem fins lucrativos.

Era contra o sistema de metrô por considerá-lo de alto custo. Preferia que o transporte fosse realizado pelas canaletas exclusivas, embarque rápido e breves intervalos entre os ônibus. Para ele, essa alternativa funciona em qualquer cidade, independentemente do porte.

Foi eleito em 2002 presidente da União Internacional de Arquitetos (UIA) e ocupou o cargo de consultor em assuntos urbanos para as Nações Unidas. Recebeu, em 2007, um prêmio pelo projeto de urbanização Pedra Branca na XI Bienal Internacional de Arquitetura de Buenos Aires e ganhou também o Concurso Nacional de Projetos pelo edifício-sede da Polícia Federal, em Brasília. Em 2018, esteve presente na lista dos 100 profissionais do setor mais influentes de todos os tempos, segundo a revista Planetizen (publicação norte-americana).

Repercussão

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) lamentou a morte de Jaime Lerner. “O Brasil perde mais um de seus arquitetos e urbanistas. Hoje morreu o arquiteto e urbanista Jaime Lerner, autor de grandes projetos urbanos e de edificações, que foi três vezes prefeito de Curitiba, duas vezes governador do Paraná e presidente da União Internacional dos Arquitetos”, destaca a nota da autarquia, que continua: “Em 2010, foi escolhido pela revista ‘Time’ como um dos 25 pensadores mais inovadores do mundo e pela revista Planetizen (EUA) como o segundo urbanista mais importante do mundo (depois de Jane Jacobs)”.

Diversas outras personalidades usaram as redes sociais para desejar força aos familiares e amigos, como Ratinho Junior, governador do Paraná; o senador Alvaro Dias; João Dória, governador de São Paulo; e a deputada federal Gleisi Hoffmann.

0 Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *