CAU/RJ abre inscrições para programa de patrocínio cultural

Edital irá destinar R$ 150 mil para atividades culturais ligadas à arquitetura e ao urbanismo, realizadas de maneira presencial ou virtual
0 Compartilhamentos
0
0
0

Programa de Patrocínio Cultural do CAU/RJ

As inscrições estão abertas até o próximo dia 15 de outubro (Foto: Divulgação/CAU-RJ)

Texto: Vinícius Veloso

02/09/2021 | 17:13 — Em transmissão ao vivo realizada via YouTube na última segunda-feira (30), o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro (CAU/RJ) lançou o edital da 9ª edição de seu Programa de Patrocínio Cultural. Com inscrições abertas até o próximo dia 15 de outubro, a iniciativa pretende selecionar trabalhos relevantes para o fortalecimento, reconhecimento, valorização, aprimoramento e desenvolvimento do exercício da arquitetura e urbanismo em todo o Estado do Rio de Janeiro. A autarquia irá destinar R$ 150 mil para o projeto, e as cotas de patrocínio podem chegar a até R$ 20 mil (desde que não ultrapassem 50% do orçamento global do evento ou ação, conforme o projeto apresentado ou o plano de trabalho).

Por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), serão contempladas neste ano tanto as ações realizadas de maneira virtual quanto as presenciais (desde que sejam respeitados os protocolos de combate à propagação da Covid-19). O Programa de Patrocínio Cultural permitirá a participação de pessoas jurídicas públicas ou privadas sem fins lucrativos, que estejam constituídas nacionalmente há três anos (pelo menos) e que tenham sede no Brasil.

O edital da iniciativa e todos os anexos relacionados estão no portal do CAU/RJ. O conselho disponibiliza, ainda, uma cartilha que traz orientações e respostas para as principais dúvidas. A expectativa é que os projetos selecionados sejam divulgados em 30 de novembro.

Ítalo Campofiorito

Nesta 9ª edição, o edital homenageia o arquiteto e urbanista Ítalo Campofiorito, falecido em 2020 e que teve atuação de destaque no campo do patrimônio cultural. Especialista na área de tombamento de patrimônios históricos, foi presidente da Fundação Nacional Pró-Memória (FNPM) e secretário do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN) — atual Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

0 Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *