Museu do Futuro é inaugurado em Dubai

Projetado pelo escritório de arquitetura Killa Design, o edifício tem formato circular que representa a humanidade, e o centro oco traz a ideia do futuro desconhecido
0 Compartilhamentos
0
0
0

Fachada do Museu do Futuro

As escritas na fachada reproduzem poesias de Mohammed Al Maktoum (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Texto: Vinícius Veloso

23/02/2022 | 13:59 — Projetado pelo escritório de arquitetura Killa Design em parceria com a consultoria de engenharia Buro Happold, o Museu do Futuro foi inaugurado na última terça-feira (22) em Dubai. Localizado em uma região vizinha ao Burj Khalifa — arranha-céu mais alto do mundo —, o empreendimento pretende mostrar como será o planeta em 2071.

Para essa atividade de futurologia, o espaço oferece experiências que simulam, por exemplo, as missões espaciais. Além disso, todo o trajeto pelos corredores da edificação é guiado por especialistas e pensadores internacionais, traduzindo-se em um banco de ensaio para as próximas gerações. Há, ainda, uma área dedicada ao renascimento da excelência árabe na matemática e ciência.

O Museu do Futuro também se destaca por sua arquitetura. O formato circular foi pensado para representar a humanidade, enquanto o centro oco faz referência ao amanhã desconhecido e a base verde lembra a terra. Com 77 metros de altura, a envoltória do prédio recebeu escritas em caligrafia árabe que reproduzem poesias de Mohammed Al Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos.

Com área de 17,6 mil m², a fachada de sete andares foi construída por robôs e possui peças de aço inoxidável. O centro cultural conta com sistema de geração de energia solar com capacidade de 4 mil megawatts.

“O Museu do Futuro pretende ser um catalisador de conceitos e ideias pioneiras, inspirando quem vê e visita o edifício a inovar, criar e descobrir”, afirma Tobias Bauly, diretor de projetos da Buro Happold. “Trata-se de um edifício espetacular que fala árabe, representando o renascimento da etnia nos campos da ciência, matemática e pesquisa, e uma apreciação dos intelectuais árabes do passado que visa a renascença”, completa Mohammed Al Maktoum.

0 Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *