Semana de Design em São Paulo reúne criatividade e inovação em evento

Esta é a 11ª edição do evento, que começou no último domingo (4) e ficará aberto até o dia 11 de setembro
0 Compartilhamentos
0
0
0

O festival Design Weekend! (DW) foi criado em 2012 e ficará aberto ao público até o próximo domingo (11) (Foto: Fran Parente/Reprodução)

Texto: Naíza Ximenes

06/09/2022 | 17:20 — Iniciada no último domingo (4), a 11ª edição da Semana de Design em São Paulo tem reunido grandes nomes do segmento com um mesmo propósito: demonstrar a essencialidade do design no cotidiano. Com centenas de atividades — sendo a maioria delas gratuita —, o evento promove o design e suas conexões com arte, arquitetura, decoração e inovações tecnológicas.

O festival Design Weekend! (DW!), criado em 2012, ficará aberto ao público até o próximo domingo (11), em diferentes regiões da capital paulista. São exposições, palestras, instalações e visitas guiadas — além de eventos digitais — demonstradas em produtos e serviços para residências, locais de trabalho e entretenimento, sendo todas as criações puramente brasileiras. 

As atividades do DW!, que já é considerado um dos três maiores festivais urbanos de design, arquitetura, decoração e economia criativa do mundo, estão distribuídas em nove distritos e em hubs pela cidade. Eles são: Alameda Gabriel Monteiro da Silva; D&D Shopping; Jardins e Região Sul; Vila Madalena, Pinheiros e Região Oeste; Shopping Cidade Jardim; Centro, Paulista e Higienópolis; Região Norte e Shopping Lar Center, e Região Leste – Distrito “Digital” (apenas online). São mais de 300 eventos para visitação, que incluem experiências multissensoriais — de lojas a museus, instituições de ensino, shoppings, praças, galerias de arte e pavilhões de exposição, tanto de forma presencial quanto remota.

“É fato que os eventos presenciais imprimem experiências multissensoriais únicas, além das relações interpessoais de negócios mais profundas. Mas não podemos descartar o potencial de alcance das ações no mundo digital, a elas confiamos conteúdos onde a necessidade de concentração e absorção individual são preponderantes”, comenta Lauro de Andrade, idealizador do festival.

Entre os destaques, estão:

Florence

A instalação Florence, criada pelo arquiteto Gustavo Neves, aborda uma experiência sinestésica ao guiar o visitante por sons e aromas. Para isso, o ambiente foi isolado acústica, térmica e sonoramente, para propor uma conexão com a própria essência.

Viagem Cenográfica e poética

A mostra de Edu Cardoso, por sua vez, exibe o projeto “O Bicho do Quintal”, e, para isso, utiliza um cubo gigante na Lab88. A exposição narra uma história com personagens de seu cotidiano para “aguçar os cinco sentidos e enaltecer a cultura brasileira”.

Raiz

Já a coleção “Raiz”, da Trapos e Fiapo, é descrita como “um atravessar a nossa história, sempre pensando de onde viemos, onde estamos, por onde caminhamos” ao abordar a brasilidade através da busca pela ancestralidade.

Há, ainda, balanços na exposição “Balancei, Balançou”; intervenções da moda com imagens de Coco Chanel, em “Gabrielle”; e design de mobiliário com a poltrona “Flor de Lótus”. 

0 Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.