Escritório anuncia projeto para a construção da maior cidade sustentável da África

Conhecida como The Parks, a cidade deverá produzir 100% da sua energia, água e alimentos
0 Compartilhamentos
0
0
0

Os idealizadores utilizaram da arquitetura biofílica no projeto, e buscaram conectar os espaços com a natureza, promovendo bem-estar e conforto para seus ocupantes (Foto: URB/Divulgação)

Texto: Naíza Ximenes

21/11/2022 | 17:09 — O escritório de arquitetura URB revelou um projeto que prevê a construção da maior cidade sustentável da África. Batizada de The Parks, a cidade terá 1.700 hectares e acolherá 150 mil habitantes. O intuito é que o município possa produzir 100% da sua energia, água e alimentos no próprio local. 

Para isso, a equipe estipulou a instalação de biodomos na região, que são geradores ar-água movidos a energia solar e produção de biogás. Eles abastecerão casas, centros médicos, turísticos e educacionais, com o intuito de se tornar um contribuinte significativo para a crescente economia verde e tecnológica na África do Sul.

Os idealizadores utilizaram da arquitetura biofílica no projeto e buscaram conectar os espaços com a natureza, promovendo bem-estar e conforto para seus ocupantes. Assim, eles optaram por deixar os espaços verdes como o eixo principal de todo o empreendimento, que ganhou uma coluna verde multifuncional de 5 km de comprimento. Ela integra 12 áreas biofílicas de uso misto para que os moradores tenham acesso a todos os centros da cidade em poucos minutos, seja a pé, de bicicleta ou em ônibus elétricos autônomos de alta velocidade.

Há, ainda, um campo, que promove o bom uso da terra ao incorporar diferentes métodos de agricultura urbana, como hortas comunitárias, biodomos, aquaponia e fazendas verticais. A infraestrutura agrícola terá as primeiras fazendas urbanas inteligentes FEW+W escaláveis de alta tecnologia do mundo, que usam água salina; criações de peixes e laticínios habilitados por ciência de dados, IoT, IA e automação, para produzir alimentos de alta qualidade cultivados localmente; a reutilização dos resíduos orgânicos na produção de biogás como fonte adicional de energia; e a transformação do óleo de cozinha de restaurantes e residências em biodiesel, para ser utilizado como combustível na construção para futuras expansões e fases do desenvolvimento.

“The Parks foi planejada de forma inovadora com os mais altos padrões de sustentabilidade, para criar uma comunidade sem carros e um destino único de carbono zero. (…) A paisagem é projetada para promover a sustentabilidade social e um estilo de vida ativo, que permeia toda a esfera pública da cidade”, conta Baharash Bagherian, CEO da URB.

Com um investimento de US$ 20 bilhões, os investidores esperam criar mais de 40 mil empregos a curto e longo prazo durante o planejamento, construção e operação da cidade. A economia da cidade será automatizada e digital, com a maioria dos empregos em tecnologia verde. The Parks se tornará uma referência de vida sustentável economicamente viável e uma contribuição positiva para o crescimento econômico verde da África do Sul.

0 Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *