Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Após cinco anos paralisadas, obras do MIS serão retomadas no Rio de Janeiro

Museu da Imagem e do Som (MIS)

Com base no novo cronograma, a inauguração do museu deve acontecer em 2023 (Foto: Fabio Imhoff/Shutterstock)

Texto: Vinícius Veloso

13/07/2021 | 14:10 — Paralisadas desde 2016 por conta da escassez de recursos do Governo Estadual, as obras da nova sede do Museu da Imagem e do Som (MIS), em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, devem ser retomadas até o final deste ano. A promessa foi feita na última terça-feira (6) pelo governador Cláudio Castro, que indicou que um novo edital para a execução dos trabalhos será publicado em até 90 dias. “Nossa intenção é que as obras já retornem em 10 de dezembro e que sejam entregues até o fim do ano que vem”, afirmou. A edificação começou a ser construída em 2010 e está 70% concluída. A expectativa é que seja aberta ao público em 2023.

O projeto da nova sede do MIS, resultado de uma parceria entre o Governo Estadual e a Fundação Roberto Marinho, recebeu R$ 79 milhões de investimentos oriundos de recursos públicos e mais R$ 118 milhões via Fundação Roberto Marinho (valor captado junto à iniciativa privada). De acordo com Max Lemos, secretário estadual de Infraestrutura, o poder público alocou R$ 52 milhões para a conclusão da obra — recursos próprios do Governo do Estado. “Estamos otimistas para ter as empresas disputando este certame e, principalmente, tendo vencedoras que realizem a obra que imaginamos para o Rio de Janeiro”, destacou Lemos.

O projeto

Elaborado pelo escritório norte-americano Diller Scofidio + Renfro, o projeto foi pensado como um boulevard vertical. Serão 9,8 mil m2 de área distribuídos em oito andares interligados por escadas que passam pela fachada da edificação. Na cobertura, que oferecerá vista para a praia de Copacabana, funcionarão um restaurante e um cinema a céu aberto. No primeiro pavimento, estarão a cafeteria e a livraria. Os demais andares abrigarão exposições temporárias e o acervo do MIS (composto por coleções de discos, fotos, filmes, documentos, instrumentos e vídeos, além de outros conteúdos como programas, fotos e roteiros da Rádio Nacional).

A inspiração para o projeto veio das curvas marcantes do calçadão de Copacabana e os arquitetos também se preocuparam em projetar um prédio que fosse capaz de democratizar a vista da praia, dialogar com a paisagem e se tornar um novo ícone arquitetônico da cidade. Quando estiver pronto, o empreendimento será o novo endereço do Museu da Imagem e do Som, que atualmente ocupa um edifício no Centro do Rio de Janeiro e outro na Praça Quinze.

Loading

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo