Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Arquiteto Gottfried Böhm, vencedor do Pritzker, morre aos 101 anos

Gottfried Böhm

Gottfried Böhm deixa quatro filhos, dos quais três também são arquitetos (Foto: Raphael Behinder)

Texto: Vinícius Veloso

14/06/2021 | 17:20 — Vencedor do Pritzker de 1986, o arquiteto alemão Gottfried Böhm morreu na última quarta-feira (9) aos 101 anos de idade. A informação foi confirmada pelos jornais WDR e Deutsche Welle. Primeiro profissional de seu país a receber a honraria máxima da arquitetura mundial, assinava uma obra “bastante evocativa e que combina muito do que herdamos de nossos ancestrais com aquilo que adquirimos recentemente”, destacou o júri do Pritzker na ocasião da premiação de Böhm. Ele deixa quatro filhos, dos quais três também são arquitetos.

Gottfried nasceu em 1920, no estado de Hesse, na Alemanha. Parte de uma família de arquitetos, iniciou a carreira no escritório de Dominikus Böhm, seu pai, logo após concluir o curso de engenharia na Universidade Técnica de Munique. Também estudou esculturas na Academia de Belas Artes de Munique. Em 1955, após a morte de Dominikus, assumiu o comando da empresa e, inicialmente, ocupou-se apenas com projetos de igrejas — mantendo a tradição do pai, que era reconhecido no país pelas obras de catedrais e templos católicos.

No entanto, aos poucos, foi assumindo a própria identidade e se afastando do estilo impressionista. Apostava em superfícies geométricas limpas e acreditava que pirâmides, cilindros e cones empilhados são representações claras e diretas do sagrado. Em toda sua trajetória é notável a preocupação com o espaço urbano, além da inspiração proveniente das formas tradicionais. Chegou a afirmar que “o futuro da arquitetura não está tanto em continuar a preencher a paisagem, mas em trazer de volta a ordem e a vida às nossas cidades".

Entre os projetos mais marcantes de Gottfried Böhm estão a Igreja de Peregrinação de Neviges, o Museu da Diocese e a Prefeitura de Bensberger — todos construídos na Alemanha. Participou, ainda, de duas obras brasileiras: a Catedral São Paulo Apóstolo, na cidade de Blumenau (SC), e a Igreja Matriz São Luiz Gonzaga, em Brusque (SC).

Loading

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo