Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Dicas básicas para um bom projeto luminotécnico

Crédito: Nelson Kon

Redação Galeria da Arquitetura

1. Ilumine conforme o uso

O bom uso das luzes, sejam elas naturais ou artificiais, traz aos interiores a sensação de conforto, além de revelar detalhes pontuais com as mudanças de claridade e perspectivas.

De acordo com os arquitetos Alberto Barbour e Alexandre Liba, sócios-fundadores do escritório URDI Arquitetura, é importante iluminar os ambientes de acordo com as atividades que serão desenvolvidas no local, compreendendo a dinâmica de uso da edificação.

Barbour e Liba afirmam que ‘sem a luz, não se vê a arquitetura’. Por isso, o projeto luminotécnico deve reforçar pontos principais dos edifícios e seus espaços.

É importante ter os planos e o uso definidos, assim como os tipos de revestimentos complementares no projeto arquitetônico.

Crédito: Nelson Kon

Crédito: Nelson Kon

“Não adianta nada um edifício ter uma iluminação fantástica e nada funcional”, explicam os autores do projeto Ginásio do Colégio São Luís e responsáveis pela iluminação cênica do local.

2. Use a luz a favor da arquitetura

Para a arquiteta Junia Azenha, titular do escritório Foco Luz & Desenho, a iluminação só complementa a arquitetura se estiver bem orientada. “A luz só é percebida quando refletida. Por isso precisamos da matéria e dos planos. Com eles, a leitura de luz pode ser feita para melhor entendimento dos objetivos formais e de uso do espaço, revelando a arquitetura, demonstrando os cheios e mantendo os vazios”, destaca.

3. Arquitetura e iluminação em sintonia

Para obter o melhor resultado possível é essencial que luz e arquitetura sejam complementares. “O erro começa quando o sistema luminotécnico passa a reivindicar um protagonismo e competir com o projeto. Se não trabalham em sincronia, arquitetos e light designers acabam prejudicando a percepção de seus próprios trabalhos”, apontam Barbour e Liba.

Veja projetos que têm a iluminação como diferencial

Crédito: Nelson Kon

Crédito: Nelson Kon

4. Atenda as demandas da edificação

Junia explica que consumo, eficiência e qualidade da iluminação são itens importantes e sua relevância está relacionada à tipologia. “Na hora de projetar é preciso considerar as premissas e o tipo de projeto. Em residências a qualidade da luz tem mais importância. Já em hotéis, o custo é determinante”, detalha.

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo