Galeria da Arquitetura

Um jeito diferente de ver o mundo da arquitetura.

Piso em cimento queimado: rústico e contemporâneo

Redação Galeria da Arquitetura

Crédito: Segev Photography

O piso em cimento queimado já faz sucesso no Brasil há algumas décadas. Diversos fatores ajudam na popularização desse tipo de piso, e entre eles está o baixo custo.

Trata-se da mescla de cimento, areia, água e aditivos – que podem ser corantes ou pó de mármore para alterar a cor final – com a argamassa: o fato de ser chamado de queimado não possui nenhuma relação com a temperatura.

Crédito: Audrey Matlock

Mas engana-se quem pensa que o piso em cimento queimado é utilizado apenas porque é barato. Esse tipo de acabamento garante um visual incrível à obra. Pode deixar o ambiente mais rústico ou contemporâneo, como nos projetos do MaxHaus Citrino e Real Parque Loft.

Outra vantagem é a facilidade de manutenção e resistência. Com cuidados básicos – como por exemplo seu enceramento a cada semestre – ele pode durar até para sempre. Mas também há desvantagens... Por ser muito liso, recomenda-se evitar sua aplicação em ambientes que têm contato com a água. Sua temperatura também pode ser fria para áreas internas, mas nada que um tapete não resolva.

Crédito: Galeria da Arquitetura

A aplicação deve ser feita com extremo cuidado, pois caso seja feita de forma incorreta, pode apresentar trincas e manchas. Lembre-se, o custo do piso em cimento queimado pode ser baixo, mas caso seja aplicado incorretamente, o barato pode sair caro.

Cimento queimado: saiba evitar o aparecimento de trincas e manchas

Crédito: Galeria da Arquitetura

Caso você se canse do visual do cimento queimado, basta instalar outro piso por cima, porque ele nada mais é do que o próprio contrapiso.

Ótima opção, não?

Loading
novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo