Bienal de Arquitetura de Chicago levanta discussão sobre espaços urbanos inutilizados

Em sua quarta edição, evento terá atividades acontecendo em 12 localidades da cidade. Serão apresentadas 16 intervenções que ativarão terrenos ainda não aproveitados
0 Compartilhamentos
0
0
0

Bienal de Arquitetura de Chicago

Em cartaz até 18 de dezembro, a Bienal oferecerá também conteúdo online (Foto: Divulgação/Chicago Architecture Biennial)

Texto: Vinícius Veloso

17/09/2021 | 16:19 — Com o título “The Available City”, a quarta edição da Bienal de Arquitetura de Chicago 2021 tem início nesta sexta-feira (17). O evento pretende discutir as potencialidades dos espaços urbanos inutilizados e as oportunidades de criação de áreas comunitárias. As atividades acontecerão em 12 localidades da cidade norte-americana e serão apresentadas 16 intervenções que ativarão terrenos ainda não aproveitados. Além disso, mais de 80 projetos elaborados em 18 países diferentes mostrarão ideias para espaços coletivos centrados na comunidade por meio de elementos arquitetônicos, experiências aprimoradas e programação envolvente. Em cartaz até 18 de dezembro, a Bienal oferecerá também conteúdo online.

De acordo com David Brown, curador do evento, abordar o tema “The Available City” ao lado de outros arquitetos, pensadores, designers e líderes comunitários será uma oportunidade incrível. “A Bienal é uma conversa aberta sobre possibilidades e estou animado para ver quais ideias, colaborações e parcerias emergem deste fórum”, afirma. Para os projetos site specific, Brown conectou arquitetos e organizações comunitárias, como aconteceu em um espaço vazio de 15 quarteirões sob uma linha de trem. Neste terreno, está uma obra semelhante às estruturas infláveis espalhadas pela metrópole e que pode receber encontros ao ar livre.

A programação completa está disponível no site oficial da Bienal de Arquitetura de Chicago.

Espaços inutilizados

Atualmente, existem mais de 10 mil espaços vazios e subutilizados em Chicago. A soma de todos esses terrenos resulta em uma área que tem quase o mesmo tamanho do centro da cidade. Esses locais estão, principalmente, concentrados nas zonas sul e oeste da metrópole. Dentro deste contexto, o conceito “The Available City” oferece um processo de design iterativo e generativo que visa transformar os terrenos vazios em ambientes coletivos.

0 Compartilhamentos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *